sábado, 15 de setembro de 2012

amarras.


A vida tem destas coisas. Baralha-nos os sentidos e confunde o que nós próprios somos. O tempo passa e também ele nos disfarça, cobrindo-nos de máscaras para enfrentar o dia-a-dia. A certo ponto, esquecemos que as nossas amarras deviam ligar-nos às pessoas e não aos objectos, às tecnologias, às coisas superficiais. 

Esquecemos que a riqueza não está no que temos na vida, mas sim em quem temos. E, essas sim, são as nossas origens.

-----------------------------------------------------------------

Aconselho vivamente a ganharem 7 minutos da vossa vida a deixarem-se inspirar por este vídeo, onde - e agora vou puxar à brasa a minha sardinha - a minha Frazão entra. Não o poria no blog se não achasse que está genial. Garanto-vos, está genial. E diz muito mais do que eu poderia aqui escrever. 

Se acharem que está merecedor do vosso voto, vinde aqui.

2 comentários:

André Martins disse...

Hey,

Fala o realizador do vídeo. Queria dizer que achei interessante as ideias que retiraste do vídeo e o facto dessas mesmas ideias serem diferentes das que eu retiro sempre que o vejo.
É bom saber que as pessoas têm diferentes interpretações do video clip :)

Marga disse...

Queres partilhar a tua visão/inspiração? :)