domingo, 6 de julho de 2008

Ri

Ri, ri, ri! Continua a rir...
Ri, se achas ridículo eu preferir as estrelas. Ri, se amas as multidões e eu não. Ri-te da música que eu gosto, dos preconceitos que não tenho e do meu desconforto. Ri-te dos meus sonhos e ambições, ri porque eu nunca serei bombeira, escritora, veterinária, cozinheira ou fotógrafa, ri porque não farei a diferença, e porque todos me passarão à frente, ri porque tenho de ter os amigos ideais aos olhos do povo. Ri, ri e ri porque isso é mentira. Ri quando prefiro o mar e a lua, ri quando saio de uma loja para ajudar uma velhota a atravessar a rua, ri porque não sei dançar "como deve ser", porque tenho voz de cana rachada e os meus desenhos são comparáveis aos rabiscos de crianças acabadas de sair da pré-primária. Ri porque dou beijos aos cães, porque ainda tenho manias de maria-rapaz, porque falo à sopinha de massa ou "achim". Ri porque prefiro MCM à MTV, jogar à bola na praia do que ficar a esturricar ao sol, a minha guitarra podre a ganhar o euromilhões. Ri porque prefiro caminhar no meio da estrada do que no passeio. Ri porque gosto de passear só pelo prazer de passear. Ri porque gosto de lagartixas. Ri quando prefiro uma praia com poucas pessoas do que com muitas. Ri-te do que eu sou!

Ri porque salto, canto, danço e faço figuras no tempo e espaço em que me der vontade.
Ri porque sou ignorante e digo o que penso. Ri porque me envergonho e fico corada.
Ri porque erro, e erro outra vez. E hei-de errar muitas mais.
Ri porque tropecei e caí.
Ri porque amo as coisas mais importantes, e as mais pequenas também.
Ri porque rir faz bem à alma e ao corpo.

Ri quando e onde de apetecer, mas não gozes.
Ri simplesmente, mas respeita.

2 comentários:

Mike disse...

''Ri simplesmente, mas respeita.''

lindo, simplesmente perfeito ;) love it

Mike disse...

adoro este texto :D qem escreve bem aqui es tu, tens de me dar umas dicas XD