terça-feira, 20 de janeiro de 2009

Rita Lourenço

Por vezes, tenho a presunção de achar que te conheço melhor do que muitos que te conhecem. As pessoas não sabem o quanto vales, talvez ainda não o saibas demonstrar muito bem, no entanto, és mais do que pensas.
Espero que entendas que não poderei estar sempre ao pé de ti, e que por vezes não poderei falar. Espero que não culpes a distância de nada, porque foi a partir dela que a nossa amizade nasceu.
Nem sempre te darei as boas notícias, nem sempre te direi que tens razão. Muitas vezes direi para te preparares para o pior e mostrar-te-ei que a vida é tudo menos rosas. Até te poderei dizer que estás a exagerar.

Mas nunca duvides, que preencherei o vazio que sentires em horas que nos matam lentamente. Ou que uma palavra amiga apareça de vez em quando, só porque sim. Nem penses que deixarei que uma lágrima tua não se transforme num sorriso, mesmo que pequeno.

Sinto uma necessidade enorme de te proteger, de te ensinar e de aprender contigo também... Como um dia fizeram comigo, faço eu contigo, e farás um dia com outro alguém.

Amo-te Rita, és das melhores :)

first conversation - 3. Dez 08

1 comentário:

rita disse...

Sei qe tás comigo quando preciso por mais longe qe estejas

Adoro-te M.A