sábado, 1 de junho de 2013

praga, dia 3 (parte III)






Chegados à Torre de Petrín, decidimos visitar uma exposição de uns brinquedos de montar muito parecidos com a Lego mas cujo nome não sei. Ainda estivemos entretidos meia hora por lá. Depois decidimos ir comprar os bilhetes para subir a Torre. Perguntaram-nos se queríamos bilhete também para irmos de elevador, mas nós - armados em parvos sem consciência do que íamos subir - dissemos que não. Erro crasso! Demorámos tanto tempo a subir e já estávamos tão cansados que nem queríamos acreditar quando chegámos lá acima!

A vista era magnífica mas as fotografias não fazem jus à realidade por isso decidi não colocá-las aqui. Apenas coloquei uma brincadeirinha que fizemos pois no outro post tínhamos fingido que a Torre era muito pequenina e agora fingíamos que o sítio onde tirámos essa fotografia era também muito pequenino ahah.

Adiante, aproveitámos já que estávamos lá nas alturas para definir o caminho a percorrer de seguida pois queríamos ir para a Charles Bridge. E depois... Descer... Oh Deus, que tortura, as pernas até tremiam do cansaço e acreditem que descer é bem pior porque temos de olhar para onde punhamos os pés pois as escadas não eram muito grandes e, por consequência, olhávamos para baixo ganhando a real noção do quão altos estávamos. MEDO.

Quando finalmente chegámos à Terra, lanchámos uns cachorros-quentes óptimos e um cheesecake com bom aspecto mas muita manhoso no que toca ao sabor!


















Fomos descendo o monte de Petrín e demos com umas ruelas muito bonitas. Tudo em Praga era bonito e estava cuidado. Poucas foram as coisas que vi em estado de degradação. Soube mesmo bem perdermo-nos nas ruelas, fomos sempre encontrando sítios giros e lá nos orientávamos. Sabe-se lá como demos com a John Lennon's Wall, que adorei. Encontrámos algumas coisas escritas em português e lá fizemos umas figurinhas a tirar fotografias com frases de que gostámos. 

Ainda não percebi que relação tem Praga com John Lennon pois, a poucos metros da parede, encontrámos a entrada para um hotel decorado como se fosse o Yellow Submarine dos Beatles. Muito engraçado mesmo!



Como tínhamos passado por uma ponte de cadeados, eu quis gastar rios de dinheiro a comprar um cadeado e a deixar a nossa pequena marca nessa ponte. Ainda estivemos um bom bocado à procura de uma loja que vendesse cadeados. E lá consegui fazer algo que sempre quis com a melhor pessoa do mundo! :) 


4 comentários:

Blackbird disse...

Eu já aí estive, é uma cidade linda! Pelo que me disse o guia turístico na altura na altura em que o John Lennon morreu era proibido ouvir música ocidental na Checoslováquia mas mesmo assim alguns fãs dos Beatles ignoraram as leis e pintaram a parede para o homenagear :)

Kiara disse...

Esta última imagem está tão fofa +.+

Miguel Dias disse...

A Data é que não foi muito bem escolhida xDDD

Não é mentira nenhuma .. que eu gosto muito de ti e que temos a história de amor mais fofinha do mundo :P

Lobe You @

Kiara disse...

R: Exatamente... ele, felizmente, acompanhou-nos nestes 3 anos e foi nosso diretor de turma em dois deles. Acredito mesmo que o caminho que eu escolhi para o meu futuro também foi muito influenciado por ele...