quinta-feira, 25 de julho de 2013


Sei que, quando voltar, lutarei com alma e coração para conseguir o emprego para o qual me candidatei e fui a uma entrevista antes de me vir embora – na qual fiquei completamente apaixonada por tudo aquilo que me ofereceria e que eu poderia oferecer. Sei que vou apreciar muito melhor os momentos em família e com amigos, e que destes vou perceber ainda melhor quem realmente é para ficar e quem está só de passagem na minha vida. Sei que darei o triplo do amor e carinho às minhas cadelas, terei mil e uma histórias para contar a quem me quer bem e que aproveitarei todas as oportunidades de vibrar com o meu país e contribuir para que seja um pouco melhor. 

Portugal é um país lindo e agora vejo isso muito claramente. Tem coisas más e coisas boas, mas é um sítio fantástico para se viver. E por isso, quando voltar, quero aproveitar todas as oportunidades que tiver para viajar e conhecer melhor o nosso país. Estou a voltar a aprender a dar valor às pequenas coisas: um bom dia de sol, aquelas noites de Verão quentes de que já tinha saudades, andar a pé perto do mar, estar num sítio diferente, relaxar, ler um bom livro, ouvir boa música portuguesa, passear, brincar com um cão da rua, dar festinhas a um gato simpático, tocar guitarra ou piano, fotografar, filmar, aprender coisas novas, ter uma boa conversa, uma brisa amena, dar boas gargalhadas, escrever. 

E, apesar de ser difícil ter Internet, está a fazer-me bem desabituar-me do vício. Sim, eu já estava demasiado viciada, perdia tempo desnecessário a ver coisas que não interessavam a ninguém, tempo esse que podia aproveitar bem melhor. Neste momento, deixei de escrever no Twitter, deixei de comentar mil e um blogs, apenas tenho o meu blog que é o meu diário para um dia mais tarde recordar e o Facebook que é onde consigo falar com todos os que me interessam e partilhar fotografias e algumas histórias. Dou agora mais valor a conversar com as pessoas do que a cuscar a vida delas. 

Apesar de não gostar do trabalho, vou continuar a fazer por melhorar, por aproveitar tudo o que isto tem para me dar pois dificilmente voltarei cá e não quero deixar nada por fazer.

2 comentários:

Márcia V. disse...

Esse deve ser o pensamento,tentar dar o máximo no trabalho e aproveitar os pequenos prazeres da vida.

Jessy disse...

Força!
Beijinhos :) Van